Quatro Tipos

Um instrumento básico de autoconhecimento, para apoiar decisões pessoais e profissionais

O Mapeamento dos Quatro tipos é uma ferramenta de diagnóstico, que baseia-se nos trabalhos de integração de diversos modelos conceituais existentes, em uma abordagem práticas, de fácil compreensão e imediata aplicação.

Procurar conhecer os tipos não é uma atividade recente. Desde a Grécia antiga, Hipócrates definiu quatro humores ou temperamentos básicos: Colérico, Melancólico, Fleumático e Sanguíneo. Muito posteriormente, Carl Gustav Jung definiu quatro tipos psicológicos: Pensamento, Sentimento, Sensação e Intuição.

Estas são as bases de muitas abordagens que visam conhecer características pessoais e profissionais. Gustavo e Magdalena Boog escreveram os livros “Relacionamentos” e “Con-viver em equipe: construindo relacionamentos sustentáveis”, integrando diversas contribuições conceituais neste tema. Assim descrevem os tipos: Rei – Guerreiro – Mago – Amante, temas centrais deste site.

Rei

Os reis têm a energia da busca de resultados mais voltados ao longo prazo, são ótimos nos relaciona-mentos e se baseiam muito no hemisfério cerebral direito (emoções e intuição).

Os reis são ótimos iniciadores e empreendedores, mas sua grande dificuldade é terminar o que começa-ram. Os reis têm uma visão de tempo situando-se mais no futuro que no presente. Os reis são ótimos nos relacionamentos, tendendo a ser afáveis, simpáticos e brincalhões. Adoram ser o foco das atenções e gostam de gente ao seu lado, principalmente se estiverem aplaudindo. O rei usa muito seu lado intuitivo, percebendo claramente o todo: sabe de onde as coisas vieram e para onde vão. O rei sempre está à busca de novidades, bastante irrequieto com o estado atual das coisas, quer sempre trazer modificações. O rei se queixa de ser incompreendido pelos outros.

Guerreiro

Os guerreiros têm a energia da realização e são voltados a resultados de curto prazo, são diretos e mais “secos” nos relacionamentos e se baseiam muito no hemisfério cerebral esquerdo (razão e lógica).

O tipo guerreiro tem energia alta. Isto significa que os guerreiros são ótimos para realizar metas. São os “tocadores” e “fazedores” das atividades. Dentro desta característica, os guerreiros têm a tendência ao estresse, sendo worksholics (viciados no trabalho). Os guerreiros têm o foco nas coisas a fazer no pre-sente, no “aqui e agora”, de preferência em curto prazo e em seqüência. Sendo tão voltados às suas tarefas, os guerreiros tendem a ter dificuldades maiores nos relacionamentos, percebendo que muita ênfase nos relacionamentos é perda de tempo. Os guerreiros são vistos por isto como excessivamente diretos, secos e até grossos. O guerreiro é muito mobilizado pelos órgãos dos sentidos: gosta de coisas materiais que possa tocar, pesar, avaliar, cheirar, medir. Tudo o que não se encaixa nestes critérios sensoriais de perceber o mundo é visto por ele com desconfiança. Se você quer que algo aconteça, dê esta tarefa a um guerreiro. A grande queixa do guerreiro é que o dia não tem horas suficientes para sua lista de “coisas a fazer”

Mago

Os magos têm a energia da estruturação, do ordenamento, se ajustam ao mundo, são mais voltados ao curto prazo, são diretos e secos nos relacionamentos e se baseiam muito no hemisfério cerebral esquer-do (razão e lógica)

Os magos são ótimos para estruturar e organizar coisas. São metódicos e tendem ao perfeccionismo. Levam suas tarefas até o fim. São apaixonados pela forma, não estando tão conectados ao conteúdo. Sua visão é de curto prazo, muito voltados a colocar ordem nas coisas. Seu foco se situa no passado. São amáveis, mas formais e relativamente secos nos relacionamentos. Adoram estar certos e têm muito prazer em resolver problemas difíceis e complexos. O mago usa muito seu lado racional e lógico, a fun-ção pensamento. São detalhistas e adoram escrever e registrar. São vistos como calmos e “insensíveis”. A grande queixa do mago é que as pessoas não seguem as normas, regulamentos e rotinas, o “jeito certo de fazer as coisas”.

Amante

Eles têm a energia da harmonização, se ajustam ao mundo, são mais voltados ao longo prazo, são ótimos nos relacionamentos e se baseiam muito no hemisfério cerebral direito (emoções e intuição)

Os amantes são ótimos para construir e manter equipes. São pouco metódicos, mas dão um enorme foco nas relações. Ouvem os outros, são muito pacientes e têm sempre um “ombro amigo” à disposição de quem precisa. São voltados às pessoas, bem centrados no “aqui e agora”. Sua visão é de longo prazo, estando sempre dispostos a fazer concessões hoje em prol da harmonia no prazo mais longo. São amáveis, calorosos e verdadeiros nos relacionamentos. Gostam de estar com os outros, podendo ficar horas conversando apenas com uma pessoa. Adoram ser necessários para resolver desentendimentos e conflitos, reais ou potenciais. O amante usa muito seu lado emocional, a função sentimento. São vistos como calmos e sensíveis. A grande queixa do amante é que as pessoas não se relacionam com a devida profundidade e que falta um maior sentido de equipe.

Descubra o seu tipo

Faça abaixo breve cadastro e descubra o seu perfil dos Quatro Tipos. Não utilizaremos os seus dados indevidamente, nem os forneceremos para terceiros. Ao terminar o preenchimento do formulário, clique em ENVIAR. O seu relatório será gerado automaticamente em arquivo PDF. Sugerimos que faça o download de seu relatório e o guarde para consultas futuras.