ENTREVISTA COM GUSTAVO G. BOOG COMO CON-VIVER EM EQUIPE

Gostou? compartilhe!

Veja nossos artigos

ENTREVISTA COM GUSTAVO G. BOOG
COMO CON-VIVER EM EQUIPE

Patricia Bispo (*)

1 Cada vez mais as organizacoes buscam nos profissionais a capacidade de trabalhar em equipe. Essa e uma competencia rara ou nao?

A capacidade de trabalhar em equipe existe em todos nos, como um potencialque muitas vezes esta sub-aproveitado. Se considerarmos que as competencias so se manifestam na sua inteireza se houver integracao de conhecimentos, habilidade e atitudes, eu digo que trabalhar em equipe e uma competencia ainda relativamente rara, mas que vem num crescente, pois ela e absolutamente fundamental para que uma organizacao encante seus clientes. Sem trabalho em equipe, as organizacoes so conseguem encantar seus clientes as custas de muito sangue, suor e lagrimas. E isto representa um grande desperdicio de recursos e custos elevados. O trabalho em equipe e a busca de um ponto de equilibrio entre as necessidades individuais e as do todo, e exige uma visao mais ampla sobre o que e o melhor para todos, ao inves de so olhar para o que e melhor para mim. Como isto entra em choque com a visao individualista que e tao disseminada em nossa sociedade, a competencia real de trabalhar em equipe e ainda relativamente rara. Se voce tiver duvidas, tente negociar com seus vizinhos de condominio ou de seu bairro a introducao de um novo sistema de seguranca, nova jardinagem ou nas despesas de manutencao.

2 O que caracteriza uma pessoa que realmente sabeatuar em equipe?

Um espirito aberto, onde haja a forte vontade de equilibrar o individual e o coletivo. Todos nos temos a vontade e a necessidade de brilhar como individuos. Isto e bom, saudavel e positivo. Mas nos nao brilhamos individualmente, nos somos parte de uma constelacao, que por sua vez faz parte de conjuntos maiores. A beleza da constelacao depende do brilho de cada estrela que a compoe. E para eu brilhar nao preciso apagar o brilho de quem esta proximo a mim. Outras caracteristicas, igualmente importantes sao:

Capacidade de realmente ouvir o que os outros tem a dizer
Reconhecimento de que o seu jeito de agir pode nao ser o unico certo, que existem outras formas
Comprometimento com os resultados da equipe
Alto grau habilidades de relacionamento interpessoal
Flexibilidade para assumir diversos papeis na equipe, incluindo assumir a lideranca quando necessario
Cooperacao e estabelecimento de um clima de confianca e de descontracao
Comunicacao de forma clara, aberta e eficaz
Coerencia entre o falar e fazer

3 Para conviver em equipe e preciso ser resiliente? Por que?

A capacidade de ser resiliente, ou seja, de lidar bem com as crises e adversidades, com as pedras que virao no caminho, e necessaria sempre, para todas as pessoas, e faz parte de nosso potencial de competencias. Numa equipe e muito necessaria a resiliencia, pois as adversidades internas e externas a equipe sempre surgirao, e e preciso lidar bem com elas: divergencias de opiniao, discussao sobre o melhor metodo de trabalho, diferencas de personalidade, lutas de poder sao exemplos de adversidades internas. As externas podem ser exemplificadas por prazos externos radicalmente reduzidos, por reducao de recursos para realizar as tarefas, por ingerencias politicas ou familiares, entre outras.

4 A capacidade de conviver em equipe e uma competencia que podedesenvolvida por qualquer individuo? Por que?

Sim, todos nos podemos desenvolver esta competencia. O potencial existe, mas e preciso ter conhecimento dos conceitos e procedimentos para um bom trabalho em equipe, assim como a determinacao de trabalhar desta forma, o que em geral entra em conflito com valores que aprendemos em outros contextos, como familia, escola, esporte etc. Gosto da expressao musculacao emocional, parecida com a musculacao que podemos exercitar numa academia. Para desenvolver plenamente nossas competencias de trabalho em equipe e preciso de exercicio, de treino, de persistencia, ate que os novos comportamentos se instalem.

5 Quais osrecursos que o gestor pode adotar no dia-a-dia paralevar sua equipea buscar objetivos convergentes?

O papel das liderancas e do RH das empresas e fundamental como incentivo a estes novos comportamentos. O exemplo e a coerencia entre o dizer e o fazer sao recursos poderosos e insubstituiveis. Outro recurso e buscar o comprometimento de todos com os resultados a serem alcancados pela equipe, e iIsto pode ser atingido com a discussao participativa dos rumos e das metas a atingir, com aqueles que assumem a responsabilidade e os riscos pelo todo. Ouvir as opinioes, abrir espaco para as manifestacoes cria a cola que assegura a integracao e o desempenho da equipe.

6 Quais os indicadores que revelam que uma equipe realmente existe na pratica e nao e apenas um rotulo?

Ha diversos indicadores, que medem com precisao o clima e cultura de uma determinada equipe. Estes indicadores podem tambem ser levados a totalidade da organizacao. Os mais importantes sao:

O grau em que existe uma visao precisa do que a equipe quer alcancar
A existencia de fortes habilidades de relacionamento interpessoal
A maneira com que sao resolvidos os conflitos e divergencias
Como sao equilibradas as demandas da inovacao (futuro) com a reverencia pela tradicao (passado)
A atuacao e os estilos das liderancas
A flexibilidade com que sao realizadas as tarefas da equipe
A intensidade da comunicacao
O grau de confianca, descontracao e cooperacao existentes
Como a equipe lida com novos membros
O processo de reconhecimento e recompensa pelas acoes individuais e coletivas

Em nosso Projeto CON-VIVER EM EQUIPE usamos a Pesquisa Tematica de Equipe, um diagnostico preciso feito com a propria equipe, com recursos inovadores da Tecnologia da Informacao, onde cada um avalia os indicadores. A partir das medias destes dados, discutidos num workshop com as liderancas, e estabelecido um raio-X do que ocorre nas diversas dimensoes da equipe, e sao definidos os objetivos a serem alcancados (visao de futuro) e os planos de acao, muito concretos, simples, rapidos, diretos e eficazes. Com um acompanhamento periodico, os conceitos e a pratica do trabalho em equipe se concretizem no dia-a-dia de todos os participantes da equipe.

7 Quais os fatores mais comuns que comprometem a formacao de uma equipe?

A inexistencia ou a carencia dos fatores acima vai constituir-se num grave obstaculo nao so a formacao, mas tambem a manutencao e ao desenvolvimento da equipe. Em nossos projetos de Pesquisa de Clima Organizacional temos encontrado com frequencia indicadores com avaliacoes ruins na maneira com que sao resolvidos os conflitos e divergencias da equipe, nas dificuldades de comunicacao e excesso de fofocas (este geralmente e o item pior avaliado), na atuacao inadequada das liderancas, na baixa confianca existente e no processo de reconhecimento e recompensa pelas acoes individuais e coletivas.

8 Quandose falasobre equipe, logo vem a mente a presenca de um gestor. O lider que forma uma equipe de fato possui competencias especificas? Quais seriam essas competencias?

O lider deve ser uma pessoa que saiba inspirar os outros, usando mais sua influencia e seus conhecimentos que o poder que emana de sua posicao hierarquica. Deve saber definir de forma compartilhada a visao de futuro da equipe, ou seja, as metas e resultados a serem alcancados, deve ter uma excelente competencia para o relacionamento interpessoal, deve saber planejar e acompanhar o progresso, enfim, deve ser o profissional que saiba assegurar as condicoes para que a equipe funcione bem. Em resumo, deve ser muito mais lider e muito menos chefe.

9 E possivel imaginar uma equipe sem a presenca de um lider, mesmo que os profissionais sejam altamente competentes? Por que?

Quando falamos em lider, em geral aflora em nossa mente a ideia de um dirigente, de alguem que se coloca na frente do grupo e o guia. E quase a visao militar de um chefe que conduz a equipe. Mas uma equipe bem treinada, bem motivada, que tem processos definidos, que ve significado em suas acoes, em muitos moimentos pode agir e ter excelente desempenho mesmo sem a presenca do lider. As pessoas sabem o que fazer, porque fazem e qual o impacto no trabalho dos outros, tem o sentido de finalizacao e de encantamento ao cliente, quer seja interno ou externo. O lider fica como um recurso a ser utilizado pela equipe em momentos especiais, como por exemplo na entrada de novos membros, na implantacao de novas atividades que estejam fora da experiencia das pessoas e em momentos de mudanca de ritmo de trabalho.

10 O conflito sempre estara presente nas equipes? Por que?

Quer chamemos de conflito ou de divergencia de opiniao, isto estara sempre presente, pois no trabalho em equipe sempre se busca o equilibrio entre o individual e o coletivo. Cada pessoa tem sua forma de perceber a realidade, e mesmo que haja grande alinhamento, as diferencas surgirao, pois as pessoas sao diferentes. Todos temos dentrode nos quatro personagens, que denominamos rei guerreiro mago amante. Estes personagens se integram na equipe e vao assegurar que as melhores decisoes sejam tomadas e as melhores acoes realizadas. Mas e preciso conhecer em primeiro lugar a si mesmo, as formas de reagir, as prioridades, o foco da atencao, as maneiras prediletas de resolver uma situacao. E em seguida conhecer o tipo de atuacao dos outros. Assim, os conflitos nao serao eliminados, mas com certeza serao minimizados. Com isto a equipe direciona as energias em prol dos objetivos comuns a alcancar, ao inves de ficar desperdicando energia com conflitos interpessoais.

11 Ate que ponto o conflito e considerado positivo e quando ele passa a ser uma ameaca a equipe?

Quando o conflito deixa de ser profissional e passa a ser pessoal, temos um indicador de que o conflito passou do limite do aceitavel. O conflito enquanto embate de ideias, de formas de realizar a tarefa, de discussao de alternativas e algo positivo que forca a equipe a buscar a melhor solucao, trabalhando o consenso. Sempre que uma decisao e imposta a equipe, temos o risco do nao comprometimento. Tenho experiencia de alguns trabalhos de equipe em que o chefe impos sua decisao e levou a equipe ao fracasso. O consenso e alcancado quando cada pessoa e todas as pessoas da equipe podem dizer: esta decisao me aprece razoavel, eu consigo conviver com ela. Talvez se eu fizesse sozinho, faria um pouco diferente, mas considerando todos os argumentos apresentados, eu apoio e me alinho com esta decisao.

12 Uma equipe e formada obrigatoriamentepor pessoas com comportamentos semelhantes ou a diversidade e muito bem-vinda, nesse caso?

Numa equipe, assim como na sociedade, temos que aprender a con-viver com as diferencas e com a constatacao de que os diferentes sao so diferentes, e que eles nao necessariamente estao errados. Portanto, a diversidade e altamente desejavel e necessaria para um bom trabalho em equipe. No trabalho em equipe nao devemos buscar unanimidade, mas sim alinhamento, comprometimento e uma boa forma de lidar com as diferencas. Este e o desafio, e quem melhor souber lidar com ele, melhor se saira no competitivo ambiente organizacional, nos negocios e no encantamento dos clientes e usuarios.

(*) Patricia Bispo e jornalista responsavel do siteE uma das organizadoras do CONVIRH Congresso Virtual de RH, ja em sua 3. edicao anual. E-mail:



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Boog Whatsapp Boog