+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

OS OLHOS DO DONO ENGORDAM O BOI

Gustavo G. Boog (*)

As discussões que se seguem a aulas, palestras e conferências são sempre riquíssimas, pois geralmente abrem questões que antes não foram formuladas, alargando a compreensão de cada tema. Num recente evento, em que eu discutia sobre como a liderança pode ajudar a construir o capital intelectual, emocional e espiritual das organizações, maximizando a gestão dos talentos, um participante pediu que eu comentasse o provérbioos olhos do dono engordam o boi. Foi uma pergunta um tanto quanto inusitada, mas que me conectou sobre o papel do líder e o da equipe.

Se meu modelo mental é de “engordar os bois”, na base do custe o que custar, eu provavelmente exerço um estilo de liderança “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Nestas condições, obviamente, apenas meu olho de dono é que vai engordar os bois: cabe a mim zelar para que cada pessoa faça suas tarefas no padrão, ritmo e qualidade especificadas, que tudo seja muito bem controlado e acompanhado (o pessoal não é muito confiável… tudo deve ser na rédea curta). Nestes casos cabe lembrar outro provérbio: “quando o gato sai, os ratos fazem a festa”. Ou seja, eterno controle, vigilância. Assim os bois engordam. Mas o clima da fazenda…

Mas, … se meu modelo mental é de uma liderança participativa, que constrói confiança e desenvolvimento, onde existe motivação para se atingir os resultados, obviamente não cabe apenas a mim, dono dos bois, buscar que eles engordem. Cada uma e todas as pessoas da equipe (e aqui realmente há um sentido de equipe) serão responsáveis, interessadas e comprometidas com os resultados a atingir. Há necessidade de coordenação, mas cada pessoa é adulta, integrada e profundamente comprometida. É claro que deve haver oportunidades de desenvolvimento das competências e um sistema de reconhecimento e recompensa por competências que premie a agregação de valor. Não será mais preciso que o gato fique vigilante para assegurar que as pessoas trabalhem e não fiquem só fazendo festa. Aliás, quando existe equipe para valer, o próprio ambiente de trabalho diminui a distância entre o as atividades do trabalho e o mundo da satisfação pessoal.

Talvez o provérbio possa ser re-escrito para quando todos se sentem donos, os bois engordam.

(*) Gustavo G. Boog é Consultor e Terapeuta Organizacional, conduzindo projetos de elevação da competência pessoal, grupal e empresarial. Fone (11) 5183-5187 E-mail info@boog.com.br Sites www.boog.com.br ewww.ecotraining.com.br

 

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha